Avançar para o conteúdo principal

5-Hydroxytryptophan (5-HTP)

O 5-HTP é um precursor do neurotransmissor serotonina. O aminoácido essencial triptofano é convertido em 5-HTP transformando-se de seguida em serotonina. Após a FDA ter removido do mercado o triptofano em 1989, o 5-HTP tornou-se conhecido como o suplemento nutricional mais eficaz no aumento da síntese de serotonina para o tratamento da depressão e distúrbios de sono. O suplemento nutricional 5-HTP não é derivado do triptofano, este deriva de um extracto da semente da planta Griffonia simplicifolia.
 
Interacções Medicamentosas:  

- Antidepressivos: Estudos relatam que o 5-HTP pode ter efeitos adicionais aos antidepressivos. Isso pode alterar os efeitos destes medicamentos e, possivelmente, a dose necessária para o tratamento. (RS Kahn, et al L-5-hidroxitriptofano no tratamento de Transtornos de Ansiedade J Affect Disord Mar1985;.... 8 (2) :197-200). Estas drogas incluem a fluoxetina, fluvoxamina, paroxetina, sertralina, amitriptilina, amoxapina, clomipramina, desipramina, doxepina, imipramina, nortriptilina, trimipramina, maprotilina, mirtazapina, trazodona, bupropiona, venlafaxina, nefazodona, citalopram, protriptilina, fenelzina, tranilcipromina, isocarboxazid.
 
- Hipericão: Estudos relatam que o 5-HTP pode ter efeitos adicionais ao hipericão. Isso pode alterar os efeitos deste suplemento e, possivelmente, a dose necessária para o tratamento. (Ver Resumo:.... Kahn RS, et al L-5-hidroxitriptofano no tratamento de Transtornos de Ansiedade J Affect Disord Mar1985; 8 (2) :197-200).  

Absorção: O 5-HTP é rapidamente absorvido no intestino delgado.  

Toxicidade e Precauções: Indivíduos com tumores carcinóides (tumores secretores de hormonas) não devem tomar 5-HTP.  

Efeitos colaterais Os efeitos secundários ocasionais relatados com o uso de 5-HTP incluem náuseas, vómitos e diarreia. Quando ocorrem, geralmente podem ser minimizados diminuindo a dosagem e depois aumentando gradualmente. Tomar o suplemento com as refeições também ajuda.  

Funções no Corpo

- Neurotransmissor: O 5-HTP é o precursor da serotonina, que é um neurotransmissor que regula o humor e as emoções.
- Síntese da melatonina: O 5-HTP é também o precursor da melatonina, que é sintetizada a partir de serotonina.
- Beta-endorfina: Administração de 5-HTP para pacientes com enxaqueca, dores de cabeça ou tensão resultou em níveis mais elevados de plasma e de células beta-endorfina mononucleares, que pode fornecer uma explicação para o efeito analgésico do 5-HTP em pacientes com dores de cabeça (4).

Aplicações clínicas

- Obesidade: Num estudo duplo-cego, pacientes obesos tratados com 5-HTP experenciaram saciedade precoce, redução da ingestão de hidratos de carbono, e perda de peso significativa. Os autores afirmam que o 5-HTP pode ser usado com segurança como adjuvante da obesidade (5).

- Enxaqueca: 71% dos pacientes tratados com 5-HTP experimentaram uma melhoria significativa. O 5-HTP foi mais eficaz na redução da intensidade e duração do que na frequência dos ataques com apenas pequenos efeitos colaterais. Os autores afirmam que o 5-HTP pode ser um tratamento de escolha na profilaxia da enxaqueca. (6) Resultados de um estudo prospectivo de longo prazo sugere que o 5-HTP produz mudanças subjacentes benéficas no sistema nervoso central (SNC) que são anormalidades associadas à enxaqueca (7).

- Ansiedade: Um grupo de pacientes diagnosticados com síndromes de ansiedade foram tratados com 5-HTP em conjunto com carbodopa. Uma redução significativa da ansiedade foi observada em três diferentes escalas de ansiedade.

- Dor de cabeça: Os autores de um estudo duplo-cego mostraram que o 5-HTP é moderadamente eficaz e extremamente seguro, com 48% dos doentes com mais de 50% de redução na frequência e severidade das dores de cabeça (8). Num estudo com crianças que sofriam de dores de cabeça recorrentes, apresentaram uma melhoria significativa quando tratados com 5-HTP em 70% na frequência de dores de cabeça quando comparado com uma redução de 11% no grupo de controle com placebo (9). Noutro estudo com a duração de 8 semanas, não houve diferença estatística na frequência ou severidade das dores de cabeça entre os indivíduos do grupo de 5HTP e o grupo placebo. No entanto, nas 2 semanas após o tratamento, os pacientes que tinham sido tratados com 5-HTP tiveram uma redução significativa no uso de analgésicos e uma redução drástica da frequência das dores de cabeça (10).

- Distúrbios do Sono: O 5-HTP estimula a produção de melatonina (11). Num estudo, pacientes que sofriam de insónia leve experimentaram uma melhoria significativa ao tomar 100mg de 5-HTP antes de dormir (12).

- Depressão: Um tipo dos tipos de depressão é caracterizada por uma deficiência de serotonina. Nestes indivíduos, o 5-HTP reduziu a incidência de episódios depressivos (13). Quando comparado, o 5-HTP mostrou-se ser tão eficaz como a fluvoxamina, produzindo efeitos colaterais significativamente menores e menos graves. (14) Vários estudos têm relatado a mesma eficácia do 5-HTP em relação aos antidepressivos tricíclicos. (15), (16), (17).

- Fibromialgia: Num estudo duplo-cego, controlado com placebo, pacientes com fibromialgia tratados com 5-HTP registaram melhorias significativas em todos os parâmetros clínicos que foram estudados (18). Noutro estudo, 50% dos pacientes experimentaram melhorias de "razoável" para "bom " no número de pontos sensíveis, a ansiedade, a intensidade da dor, a qualidade do sono e a fadiga (19).  

Sintomas e causas da deficiência Dietas pobres em triptofano podem resultar na diminuição da produção de serotonina e melatonina, que podem causar depressão e distúrbios do sono.  

Fontes alimentares O 5-HTP não se encontra disponível nos alimentos. No entanto, alimentos que contenham níveis elevados de triptofano promovem a síntese de 5-HTP: Peixe (atum, salmão, linguado, e camarão), queijo cottage, queijo suíço, amendoim, castanhas e abacate .

Referências:
View Abstract: Dreshfield-Ahmad LJ. Enhancement in extracellular serotonin levels by 5-hydroxytryptophan loading after administration of WAY 100635 and fluoxetine. Life Sci. 2000;66(21):2035-41. View Abstract: Eriksson B, et al. Use of PET in neuroendocrine tumors. In vivo applications and in vitro studies. Q J Nucl Med. Mar 2000;44(1):68-76. View Abstract: van Vliet IM, et al. Behavioral, neuroendocrine and biochemical effects of different doses of 5-HTP in panic disorder. Eur Neuropsychopharmacol. May1996;6(2):103-10. View Abstract: Battistella PA, Bordin A, Cernetti R, et al. beta-endorphin in plasma and monocytes in juvenile headache. Headache. Feb1996;36(2):91-4. View Abstract: Cangiano C, et al. Eating Behavior and Adherence to Dietary Prescriptions in Obese Adult Subjects Treated with 5-hydroxytryptophan. Am J Clin Nutr. Nov1992;56(5):863-67. View Abstract: Titus F, et al. 5-Hydroxytryptophan versus Methysergide in the Prophylaxis of Migraine. Randomized Clinical Trial. Eur Neurol. 1986;25(5):327-29. View Abstract: Nicolodi M, Sicuteri F. L-5-hydroxytryptophan can prevent nociceptive disorders in man. Adv Exp Med Biol. 1999;467:177-82. View Abstract: De Benedittis G, et al. Serotonin Precursors in Chronic Primary Headache. A Double-blind Cross-over Study with L-5-hydroxytryptophan vs. Placebo. J Neurosurg Sci. Jul1985;29(3):239-48. View Abstract: De Giorgis G, Miletto R, Iannuccelli M, et al. Headache in association with sleep disorders in children: a psychodiagnostic evaluation and controlled clinical study-L-5-HTP versus placebo. Drugs Exp Clin Res. 1987;13:425-433. View Abstract: Ribeiro CA. L-5-Hydroxytryptophan in the prophylaxis of chronic tension-type headache: a double-blind, randomized, placebo-controlled study. For the Portuguese Head Society. Headache. Jun2000;40(6):451-6. View Abstract: den Boer JA, et al. Behavioral, Neuroendocrine, and Biochemical Effects of 5-hydroxytryptophan Administration in Panic Disorder. Psychiatry Res. Mar1990;31(3):267-78. Soulairac A, et al. Effect of 5-hydroxytryptophan, a Serotonin Precursor, on Sleep Disorders. Ann Med Psychol. Paris. 1977;1(5):792-98. View Abstract: van Praag H, et al. Depression Vulnerability and 5-hydroxytryptophan prophylaxis. Psychiatry Res. Sep1980;3(1):75-83. View Abstract: Poldinger W, et al. A Functional-dimensional Approach to Depression: Serotonin Deficiency as a Target Syndrome in a Comparison of 5-hydroxytryptophan and Fluvoxamine. Psychopathology. 1991;24(2):53-81. van Praag HM, et al. 5-hydroxytryptophan in Combination with Clomipramine in Therapy-resistant Depression. Psychopharmacology. 1974;38:267-69. View Abstract: Nardini M, et al. Treatment of Depression with L-5-hydroxytryptophan Combined with Chlorimipramine: A Double-blind Study. Int J Clin Pharmacol Res. 1983;3(4):239-50. View Abstract: Angst J, et al. The Treatment of Depression with L-5-hydroxytryptophan versus Imipramine. Results of Two Open and One Double-blind Study. Arch Psychiatr Nervenkr. Oct1977;224(2):175-86. View Abstract: Cruso I, et al. Double-blind Study of 5-hydroxytryptophan versus Placebo in the Treatment of Primary Fibromyalgia Syndrome. J Int Med Res. May1990;18(3):201-09. View Abstract: Puttini PS, et al. Primary Fibromyalgia Syndrome and 5-hydroxy-L-tryptophan: A 90-day Open Study. J Int Med Res. Apr1992;20(2):182-89.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Bolo de Cenoura [sem açúcar e sem glúten]

Andava com vontade de comer um bolo de nozes, mas não encontrava nenhuma receita que me desse água na boca, então fui para a cozinha fazer experiências com base numa diversidade imensa de receitas que fui vendo...adaptei, adaptei...e adaptei e saiu tudo menos um bolo de nozes (rsrsrsss)...mas ficou delicioso na mesma (vá lá...uffa!!)
Ora aqui vai a receita para quem quiser aventurar-se:
Vais precisar de:
- 2 chávenas de farinha de trigo sarraceno - 3 colheres de chá de fermento - 5 colheres de chá de canela em pó - 5 cenouras raladas - 1/2 chávena de coco ralado - 1/2 chávena de nozes raladas - 300g de tâmaras trituradas - 1/2 chávena de bebida vegetal (usei de arroz e soja do aldi) - 2 colheres café de baunilha

Pré-aquece o forno a 180ºC

Mistura todos os secos/sólidos e depois vai adicionando o liquido.
Bate tudo muito bem e leva ao forno cerca de 50minutos (depende de cada forno).

Eu costumo usar formas de silicone para não ter de adicionar gordura, fica a dica.

Bom apetite!!


Questionas-te se a Vitamina D é prejudicial sem a vitamina K?

Nos últimos tempos muito se tem falado sobre o possível prejuízo que a ingestão de vitamina D pode ter na ausência da vitamina K, mas as alegações científicas ainda não são muito consistentes. Como as pessoas que recorrem à minha consulta de naturopatia sabem, eu não sou muito apologista da suplementação nutricional. Existem casos em que ela é realmente necessária, existem outros casos em que recorrer a suplementação nutricional numa fase inicial pode ajudar o paciente a recuperar mais rápido, mas na maioria dos casos, recorrendo aos alimentos, ou seja, aos nossos suplementos “in vivo” é mais do que suficiente para se obter bons resultados terapêuticos. Dito isto, já podem antever que a minha opinião acerca do consumo de vitamina K sob a forma de suplemento não é muito abonatória, mas lá está...cada caso é um caso e há que se analisar individualmente a condição clinica da pessoa que procura ajuda.
Como todos sabemos, as vitaminas D e K são vitaminas lipossolúveis, ou seja, solúveis e…

As tâmaras e o trabalho de parto

Desde os tempos bíblicos, as tâmaras eram consideradas possuidoras de propriedades curativas profundas, mas só agora a ciência vem confirmar o que os nossos antepassados já sabiam.
Um estudo publicado no Journal of Obstetrics and Gynecology em 2011 e intitulado "O efeito do consumo das tâmaras no final da gravidez[i]", apresentou a investigação do efeito do consumo das tâmaras nos parâmetros do trabalho de parto e nos seus resultados. Ao longo de 11 meses na Jordan University of Science and Technology, dois grupos de mulheres foram incluídas num estudo prospectivo onde 69 mulheres consumiram seis tâmaras por dia durante 4 semanas antes da data prevista para o parto, contra 45 mulheres que não consumiram nenhuma. Estas mulheres tinham parâmetros semelhantes por isso não houve diferença significativa na idade gestacional, idade e paridade (o número de vezes que a mulher engravidou) entre os dois grupos.
Os resultados do estudo foram os seguintes:
• Melhoria da dilatação cervical: