Avançar para o conteúdo principal

Obstipação Infantil - Um passo simples para um resultado imediato

Fonte: Pixabay
A obstipação infantil é um desafio muito comum nas crianças, para o qual fibras e laxantes são geralmente prescritos. Quando a abordagem padrão não funciona, vai-se prescrevendo doses progressivamente maiores, e ainda assim, existem casos que não apresentam resultados, podendo a obstipação crónica prolongar-se até à fase adulta. Por isso, alternativas são necessárias e evidências como as que demonstrarei de seguida representam um papel importantíssimos no combate a esta disfunção que tanto pode prejudicar os nossos filhos.3 [J.Pediatr Gastroenterol Nutr. 2010 Aug]

Recuando um pouco, na década de 1950, foi sugerido que alguns casos de obstipação entre crianças poderiam ser devido ao consumo do leite de vaca1 [Int Arch Allergy Appl Immunol,1958], mas só em 1995 é que esta teoria foi posta à prova.

Um grupo de investigadores italianos estudaram2 27 crianças que procuraram ajuda na clínica de gastroenterologia pediátrica devido a obstipação idiopática crónica, ou seja, não sabiam qual a causa desta condição e decidiram retirar a proteína do leite de vaca da dieta das crianças. [J Pediatr. 1995 Jan]
Após três dias sem consumirem proteína do leite de vaca, 21 das 27 crianças recuperaram integralmente, no entanto, houve recidivas clínicas quando tentaram dar novamente às crianças o leite, reaparecendo a obstipação ao fim de 24/48 horas.
Passado um mês, os sujeitos voltaram a ser avaliados e constatou-se que haviam recuperado por completo e adicionalmente os eczema e a respiração ofegante de que padeciam também havia desaparecido! Os investigadores concluíram que muitos dos casos de obstipação crónica em crianças pode dever-se a uma alergia/intolerância à proteína do leite de vaca.

Em 1998 um estudo4 [N Engl J Med. 1998 Oct] de referência publicado no New England Journal of Medicine, utilizando a metodologia de estudo duplo-cego, cross-over, comparou o leite de soja e de vaca, envolvendo 65 crianças que sofriam de obstipação crónica. Todas as crianças haviam sido previamente tratadas sem sucesso com laxantes - 49 tinham fissuras anais, inflamação e inchaço.
Os investigadores dividiram as crianças em grupos e deram-lhes ou bebida de soja ou leite de vaca durante duas semanas e depois trocaram os grupos.
Em dois terços das crianças, a obstipação ficou resolvida enquanto ingeriram a bebida de soja e as fissuras anais e dores desapareceram. No entanto, nenhuma das crianças que ingeriu leite de vaca teve uma resposta positiva. Nas 44 crianças a relação com a hipersensibilidade à proteína do leite de vaca foi confirmada. Todas as lesões, incluindo as fissuras anais mais graves, desapareceram com a dieta isenta de leite, mas reapareceram poucos dias após a reintrodução deste produto na alimentação.

Isto explica por que é que as crianças que bebem mais do que um copo de leite por dia têm uma probabilidade oito vezes maior de desenvolver fissuras anais.5 [J Paediatr Child Health. 2003]. Como tal, também é recomendável a eliminação dos lacticínios em adultos que sofram desta condição6 [Am J Gastroenterol. 2013 May].

Diversas evidências cientificas9 [Iran J Pediatr. 2012 Dec] têm vindo a confirmar o papel vital que a eliminação do leite de vaca tem na prisão de ventre, tratando até 80% da obstipação infantil. Porém, quando se retira todo o tipo de lacticínios obtemos um resultado de 100% no tratamento da obstipação nas crianças8 [Nutrients 2013].

E porque é que eliminar o leite de vaca trata esta condição? Ao se analisar amostras de tecido de biópsia em pacientes com obstipação crónica devido a uma hipersensibilidade à proteína do leite de vaca encontrou-se sinais de inflamação rectal, sugerindo que a proteína do leite de vaca induz uma resposta inflamatória.

Há tantas alternativas que podem ser consumidas em substituição deste alimento tão pouco necessário que não justifica a continuação do seu consumo. Se notas que os intestinos do teu filh@ não funcionam adequadamente, experimenta retirar os lacticínios da sua alimentação e regista todas as diferenças. Verás que os sintomas irão melhorar exponencialmente e lembra-te: os intestinos são a fábrica do nosso sistema imunitário, queres que a tua cria cresça forte? Então preserva bem a sua saúde intestinal!




Naturopata Vera Belchior (N.D.)

1-    Int Arch Allergy Appl Immunol. 1958;13(3-4):245-56. Cow's milk allergy in infants and children. CLEIN NW. PMID: 13598520
2-    J Pediatr. 1995 Jan;126(1):34-9. Chronic constipation as a symptom of cow milk allergy. Iacono G1, Carroccio ACavataio FMontalto GCantarero MDNotarbartolo A.
3-    J Pediatr Gastroenterol Nutr. 2010 Aug;51(2):171-6. doi: 10.1097/MPG.0b013e3181cd2653. Cow's-milk-free diet as a therapeutic option in childhood chronic constipation. Irastorza I1, Ibañez BDelgado-Sanzonetti LMaruri NVitoria JC. (www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20453672) 12.02.16
4-    N Engl J Med. 1998 Oct 15;339(16):1100-4. Intolerance of cow's milk and chronic constipation in children. Iacono G1, Cavataio FMontalto GFlorena ATumminello MSoresi MNotarbartolo ACarroccio A.(www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9770556) 12.02.16
5-    J Paediatr Child Health. 2003 Jul;39(5):329-31. Cows milk consumption in constipation and anal fissure in infants and young children. Andiran F1, Dayi SMete E. (www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12887660) 12.02.16
6-    Am J Gastroenterol. 2013 May;108(5):825-32. doi: 10.1038/ajg.2013.58. Epub 2013 Apr 16. Oligo-antigenic diet in the treatment of chronic anal fissures. Evidence for a relationship between food hypersensitivity and anal fissures. Carroccio A1, Mansueto PMorfino GD'Alcamo ADi Paola VIacono GSoresi MScerrino GMaresi EGulotta GRini GBonventre S. (www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23588240) 12.02.16
7-    ISRN Pediatr. 2012;2012:408769. doi: 10.5402/2012/408769. Epub 2012 Sep 3. Cow's Milk Allergy Is a Major Contributor in Recurrent Perianal Dermatitis of Infants. El-Hodhod MA1, Hamdy AMEl-Deeb MTElmaraghy MO. (www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22988522) 12.02.16
8-    Nutrients 2013, 5(1), 253-266; doi:10.3390/nu5010253 “Does Milk Cause Constipation? A Crossover Dietary Trial” Elesa T. Crowley , Lauren T. WilliamsTim K. RobertsRichard H. Dunstan and Peter D. Jones. (www.mdpi.com/2072-6643/5/1/253) 12.02.16
9-    Iran J Pediatr. 2012 Dec;22(4):468-74. The Role of Cow's Milk Allergy in Pediatric Chronic Constipation: A Randomized Clinical Trial. Dehghani SM1, Ahmadpour BHaghighat MKashef SImanieh MHSoleimani M. (www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23429756) 12.02.16

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O que deves saber para agilizar as constipações e a tosse nos bebés.

A cada ano, centenas de bebés e crianças sofrem de constipações e tosse, principalmente devido ao seu sistema imunitário ainda imaturo.

É muito fácil identificarmos os sintomas de constipação e tosse nas nossas crianças. Começam logo a ficar com o nariz congestionado, com muita ranhoca (corrimento nasal), febre baixa, tosse, perda de apetite, irritabilidade e dificuldade em dormir. Qual a mãe, pai ou outro educador que não reconhece o desafio que é cuidar de uma criança doente? A natureza delas é de felicidade, alegria e brincadeira...de repente sentem-se mal apresentando alguma dificuldade em compreender claramente aquilo que estão a sentir, como tal, o nosso papel é orientá-las e ajuda-las a sentirem-se o melhor possível no menor espaço de tempo.

Como sou a favor da posição da American Academy of Pediatrics a qual desaconselha dar medicamentos para a tosse e constipações a crianças menores de 6 anos devido aos potenciais efeitos colaterais desses medicamentos, opto, sempre que poss…

Bolo de Cenoura [sem açúcar e sem glúten]

Andava com vontade de comer um bolo de nozes, mas não encontrava nenhuma receita que me desse água na boca, então fui para a cozinha fazer experiências com base numa diversidade imensa de receitas que fui vendo...adaptei, adaptei...e adaptei e saiu tudo menos um bolo de nozes (rsrsrsss)...mas ficou delicioso na mesma (vá lá...uffa!!)
Ora aqui vai a receita para quem quiser aventurar-se:
Vais precisar de:
- 2 chávenas de farinha de trigo sarraceno - 3 colheres de chá de fermento - 5 colheres de chá de canela em pó - 5 cenouras raladas - 1/2 chávena de coco ralado - 1/2 chávena de nozes raladas - 300g de tâmaras trituradas - 1/2 chávena de bebida vegetal (usei de arroz e soja do aldi) - 2 colheres café de baunilha

Pré-aquece o forno a 180ºC

Mistura todos os secos/sólidos e depois vai adicionando o liquido.
Bate tudo muito bem e leva ao forno cerca de 50minutos (depende de cada forno).

Eu costumo usar formas de silicone para não ter de adicionar gordura, fica a dica.

Bom apetite!!


Questionas-te se a Vitamina D é prejudicial sem a vitamina K?

Nos últimos tempos muito se tem falado sobre o possível prejuízo que a ingestão de vitamina D pode ter na ausência da vitamina K, mas as alegações científicas ainda não são muito consistentes. Como as pessoas que recorrem à minha consulta de naturopatia sabem, eu não sou muito apologista da suplementação nutricional. Existem casos em que ela é realmente necessária, existem outros casos em que recorrer a suplementação nutricional numa fase inicial pode ajudar o paciente a recuperar mais rápido, mas na maioria dos casos, recorrendo aos alimentos, ou seja, aos nossos suplementos “in vivo” é mais do que suficiente para se obter bons resultados terapêuticos. Dito isto, já podem antever que a minha opinião acerca do consumo de vitamina K sob a forma de suplemento não é muito abonatória, mas lá está...cada caso é um caso e há que se analisar individualmente a condição clinica da pessoa que procura ajuda.
Como todos sabemos, as vitaminas D e K são vitaminas lipossolúveis, ou seja, solúveis e…