Avançar para o conteúdo principal

Lanches Saudáveis que as crianças vão adorar.



Crianças em crescimento muitas vezes ficam com fome entre as refeições.
No entanto, muitos lanches embalados são extremamente insalubres, cheios de farinhas refinadas, açúcares adicionados e ingredientes artificiais.

Por isso, em vez de oferecermos alimentos altamente processados às nossas crianças, vamos encher-lhes a barriguinha com alimentos integrais que fornecem energia e os nutrem adequadamente. Eis algumas sugestões.



Pipocas: Podes considerar as pipocas um mau alimento, mas são nutritivas desde que não as
afogues em coberturas “desonestas” – açúcar, sal, caramelo - se forem simples ou salpicadas com canela, por exemplo, tornam-se num lanche saudável para as crianças.
No entanto, atenção ao oferecer pipocas a crianças mais novas, pois pode ser um risco de asfixia.

Frutos secos: Os frutos secos são ricos em gorduras saudáveis, fibras e antioxidantes. Este tipo de gordura é importante para apoiar o crescimento das crianças (J Pediatr. 1994 Nov; Nutrients. 2010 Jul).
É tradição evitar o consumo de frutos secos em crianças mais novas devido ao risco de reação alérgica, mas evidências mais recentes sugerem que a introdução de frutos secos em idades precoces diminui(Can Fam Physician. 2014 Apr; N Engl J Med 2016; Pediatrics September 2015, VOLUME 136 / ISSUE 3).
o risco destas acontecerem
No entanto, os frutos secos podem representar um risco de asfixia, por isso certifica-te que o teu filho é capaz de lidar com a textura ou como alternativa rala os frutos secos e oferece-lhe em cima do pão, da fruta, nas papas.

Papas de Aveia: As papas de aveia são um óptimo lanche.
A aveia é rica em fibras solúveis, o que aumenta o número de bactérias benéficas no trato digestivo (Br J Nutr. 2016 Jan 14;).
Adiciona canela e algumas maçãs cortadas em cubos para lhe dar doçura.

Batidos de Fruta: Um batido de frutas (com água) é uma boa maneira de empurrar grandes quantidades de nutrientes num pequeno lanche.
Podes adicionar verduras ao batido, mas usa sempre ingredientes integrais, frescos e evita o sumo de frutas, que é rico em açúcar.

Caixinhas de Passas: As passas contêm uma quantidade decente de ferro, um nutriente que muitas crianças não recebem adequadamente mas que é extremamente necessário para transportar oxigénio para todo o corpo (nutritiondata.self; Asia Pac J Clin Nutr. 1996).
Além disso, as passas contêm compostos vegetais, incluindo o ácido oleanólico, que podem proteger os dentes de uma criança das cáries, impedindo que as bactérias adiram aos dentes (J Food Sci. 2013, Contemp Clin Dent. 2013).
As caixinhas de passas são muito práticas e facilmente transportáveis, logo constituem um bom complemento ao lanche.

Batatas-doces: As batatas doces são uma das mais ricas fontes de vitamina A, um nutriente que contribui para a saúde dos olhos e da pele.


Palitos de Cenoura e Pasta de grão: A maioria das crianças adoram molhos e cremes, então encontramos na pasta de grão uma óptima forma de os nutrir. É uma pasta espessa, cremosa mas cheia de fibra, folato, proteínas, ferro e antioxidantes.

Fruta: A fruta é um lanche conveniente e saudável para as crianças.

A maioria das frutas contém fibras e nutrientes importantes, como vitaminas A, C e potássio. As bananas, maçãs, pêras, uvas, pêssegos e ameixas são exemplos de frutas que podem ser colocadas nos lanches dos pequenotes.

Tortilha de manteiga de amêndoa e banana: Uma tortilha feita com manteiga de amêndoa e banana é um lanche saudável e saboroso.
A manteiga de amêndoa é fonte de gorduras saudáveis e algumas proteínas e as bananas são uma boa fonte de potássio e vitamina B6, além de conterem uma boa quantidade de fibras.

Como fazer:
1 tortilha de trigo sarraceno
2 colheres de sopa de manteiga de amêndoa
1 banana
canela

Espalha a manteiga de amêndoa na tortilha, coloca a banana fatiada e polvilha com canela. Dobra ao meio, corta e mete na lancheira. Vais ver que vão adorar!!!

Azeitonas: ricas em gorduras saudáveis e antioxidantes que os protegem dos chamados radicais livres. Certifica-te que não têm caroço antes de servir.

Maçãs e Manteiga de Manteiga de Amendoim: Fatias de maçã e manteiga de amendoim são uma combinação deliciosa.
A pele da maçã contém pectina, uma fibra solúvel que alimenta as bactérias intestinais e melhora a saúde digestiva (Adv Nutr. 2011, Digestion. 2003).


Referências

- J Pediatr. 1994 Nov. Fat and cholesterol in the diet of infants and young children: implications for growth, development, and long-term health. www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/7965456
- Nutrients. 2010 Jul. Health Benefits of Nut Consumption. www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3257681
- Can Fam Physician. 2014 Apr; Early exposure to food and food allergy in children. www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4046529
- N Engl J Med 2016, Effect of Avoidance on Peanut Allergy after Early Peanut Consumption. www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMoa1514209#t=abstract
- Pediatrics September 2015, VOLUME 136 / ISSUE 3, http://pediatrics.aappublications.org/content/136/3/600..info
- Br J Nutr. 2016 Jan 14; Oatmeal porridge: impact on microflora-associated characteristics in healthy subjects. www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26511097
- http://nutritiondata.self.com/facts/fruits-and-fruit-juices/2050/2
- Asia Pac J Clin Nutr. 1996 - Dietary iron intake and iron status of young children. (www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24394581)
- J Food Sci. 2013 - Raisins and oral health. (www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23789933)
- Contemp Clin Dent. 2013 - Does raisins protect against cavities? www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3757870
- Adv Nutr. 2011 - A Comprehensive Review of Apples and Apple Components and Their Relationship to Human Health (www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3183591)

- Digestion. 2003 - Effects of the soluble fibre pectin on intestinal cell proliferation, fecal short chain fatty acid production and microbial population. (www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12743440)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O que deves saber para agilizar as constipações e a tosse nos bebés.

A cada ano, centenas de bebés e crianças sofrem de constipações e tosse, principalmente devido ao seu sistema imunitário ainda imaturo.

É muito fácil identificarmos os sintomas de constipação e tosse nas nossas crianças. Começam logo a ficar com o nariz congestionado, com muita ranhoca (corrimento nasal), febre baixa, tosse, perda de apetite, irritabilidade e dificuldade em dormir. Qual a mãe, pai ou outro educador que não reconhece o desafio que é cuidar de uma criança doente? A natureza delas é de felicidade, alegria e brincadeira...de repente sentem-se mal apresentando alguma dificuldade em compreender claramente aquilo que estão a sentir, como tal, o nosso papel é orientá-las e ajuda-las a sentirem-se o melhor possível no menor espaço de tempo.

Como sou a favor da posição da American Academy of Pediatrics a qual desaconselha dar medicamentos para a tosse e constipações a crianças menores de 6 anos devido aos potenciais efeitos colaterais desses medicamentos, opto, sempre que poss…

Bolo de Cenoura [sem açúcar e sem glúten]

Andava com vontade de comer um bolo de nozes, mas não encontrava nenhuma receita que me desse água na boca, então fui para a cozinha fazer experiências com base numa diversidade imensa de receitas que fui vendo...adaptei, adaptei...e adaptei e saiu tudo menos um bolo de nozes (rsrsrsss)...mas ficou delicioso na mesma (vá lá...uffa!!)
Ora aqui vai a receita para quem quiser aventurar-se:
Vais precisar de:
- 2 chávenas de farinha de trigo sarraceno - 3 colheres de chá de fermento - 5 colheres de chá de canela em pó - 5 cenouras raladas - 1/2 chávena de coco ralado - 1/2 chávena de nozes raladas - 300g de tâmaras trituradas - 1/2 chávena de bebida vegetal (usei de arroz e soja do aldi) - 2 colheres café de baunilha

Pré-aquece o forno a 180ºC

Mistura todos os secos/sólidos e depois vai adicionando o liquido.
Bate tudo muito bem e leva ao forno cerca de 50minutos (depende de cada forno).

Eu costumo usar formas de silicone para não ter de adicionar gordura, fica a dica.

Bom apetite!!


Questionas-te se a Vitamina D é prejudicial sem a vitamina K?

Nos últimos tempos muito se tem falado sobre o possível prejuízo que a ingestão de vitamina D pode ter na ausência da vitamina K, mas as alegações científicas ainda não são muito consistentes. Como as pessoas que recorrem à minha consulta de naturopatia sabem, eu não sou muito apologista da suplementação nutricional. Existem casos em que ela é realmente necessária, existem outros casos em que recorrer a suplementação nutricional numa fase inicial pode ajudar o paciente a recuperar mais rápido, mas na maioria dos casos, recorrendo aos alimentos, ou seja, aos nossos suplementos “in vivo” é mais do que suficiente para se obter bons resultados terapêuticos. Dito isto, já podem antever que a minha opinião acerca do consumo de vitamina K sob a forma de suplemento não é muito abonatória, mas lá está...cada caso é um caso e há que se analisar individualmente a condição clinica da pessoa que procura ajuda.
Como todos sabemos, as vitaminas D e K são vitaminas lipossolúveis, ou seja, solúveis e…