Avançar para o conteúdo principal

Estimular naturalmente os leucócitos

Pierre Marchesseau (1911-1994) foi um dos grandes teóricos da naturopatia na Europa da segunda metade do século XX. Adversário das falsas doutrinas de Pasteur segundo as quais o micróbio «vindo do exterior» do organismo é o causador de múltiplas doenças, Marchesseau sustentou, com Claude Bernard, que «o micróbio é nada, o terreno é tudo» e, com Tissot, que «o colibacilo intestinal não é um micróbio vindo de fora do organismo humano mas é o coli do sangue, alterado pela má alimentação, que passa ao intestino sob a forma de cocci».

As causas internas - estado do sangue, linfa e glândulas endócrinas, que se purificam com sumos de frutos e vegetais crus - são determinantes na saúde. 

Assim, o sensato, é nos alimentar biologicamente, como frugívoros, exercitarmo-nos fisicamente e viver com o mínimo de «stress». 

Sobre a tão propagada necessidade de estimular os glóbulos brancos ou leucócitos como defesas do corpo, Marchesseau escreveu:

«Os leucócitos encontram-se especialmente no sangue. É necessário mobilizar a massa sanguínea (o que se faz espontaneamente em todas as inflamações locais e as febres gerais enquanto a força vital está suficientemente activa).»

«Os envoltórios quentes e húmidos, locais ou gerais, as compressas e os cataplasmas, sinapisados ou não, os banhos gerais supercalóricos (que começamos a 37º para ir até 40º e mais segundo o treino do paciente) realizam acções desta natureza, inflamações locais e febres extensas, de tipo artificial, representando um factor de activação leucocitária.» (Marchesseau, Le microbe.. cet inconu!, Paris, 1975, pag 27). 

A febre é uma expulsão de suores com milhões de vírus e toxinas. É útil. Senta-te numa bacia ou banheira com água fria para fazer descer a febre.
Alimenta-te só de maçãs, laranjas, bananas, folhas de alface, nozes, amêndoas ou avelãs nos dias de febre ou crise de reumatismo, bronquite, nefrite, dores de cabeça intensas, gripe, etc, e verás as melhoras reais de saúde!

Não comas sal, nem carne, peixes, ovos, doces, arroz, pão branco, não bebas vinho nem fumes, nesses dias de crise! A dieta cura. Purifica o sangue e os orgãos internos.


Fonte original AQUI

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O que deves saber para agilizar as constipações e a tosse nos bebés.

A cada ano, centenas de bebés e crianças sofrem de constipações e tosse, principalmente devido ao seu sistema imunitário ainda imaturo.

É muito fácil identificarmos os sintomas de constipação e tosse nas nossas crianças. Começam logo a ficar com o nariz congestionado, com muita ranhoca (corrimento nasal), febre baixa, tosse, perda de apetite, irritabilidade e dificuldade em dormir. Qual a mãe, pai ou outro educador que não reconhece o desafio que é cuidar de uma criança doente? A natureza delas é de felicidade, alegria e brincadeira...de repente sentem-se mal apresentando alguma dificuldade em compreender claramente aquilo que estão a sentir, como tal, o nosso papel é orientá-las e ajuda-las a sentirem-se o melhor possível no menor espaço de tempo.

Como sou a favor da posição da American Academy of Pediatrics a qual desaconselha dar medicamentos para a tosse e constipações a crianças menores de 6 anos devido aos potenciais efeitos colaterais desses medicamentos, opto, sempre que poss…

As tâmaras e o trabalho de parto

Desde os tempos bíblicos, as tâmaras eram consideradas possuidoras de propriedades curativas profundas, mas só agora a ciência vem confirmar o que os nossos antepassados já sabiam.
Um estudo publicado no Journal of Obstetrics and Gynecology em 2011 e intitulado "O efeito do consumo das tâmaras no final da gravidez[i]", apresentou a investigação do efeito do consumo das tâmaras nos parâmetros do trabalho de parto e nos seus resultados. Ao longo de 11 meses na Jordan University of Science and Technology, dois grupos de mulheres foram incluídas num estudo prospectivo onde 69 mulheres consumiram seis tâmaras por dia durante 4 semanas antes da data prevista para o parto, contra 45 mulheres que não consumiram nenhuma. Estas mulheres tinham parâmetros semelhantes por isso não houve diferença significativa na idade gestacional, idade e paridade (o número de vezes que a mulher engravidou) entre os dois grupos.
Os resultados do estudo foram os seguintes:
• Melhoria da dilatação cervical:

Mercúrio presente no marisco e no peixe aumenta risco para Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)

Um estudo recente em 518 pessoas constatou que elevados níveis de mercúrio no corpo associado ao consumo de peixe e marisco aumenta o risco de desenvolver a doença de Lou Gehrig (ELA), uma doença neurodegenerativa que leva à paralisia e à morte. Entender os factores de risco da esclerose lateral amiotrófica possibilita-nos realizar alterações no nosso estilo de vida, como por exemplo, evitar o consumo de peixes e moluscos, de forma a prevenir esta doença e diminuir a incidência a longo prazo.
Nota de pesquisa: Pesquisas epidemiológicas como essa podem revelar novos factores comportamentais humanos ou exposições ambientais que nos levam à doença. Estudos a nível da população também podem fornecer uma visão ampla de como a doença se desenvolve em seres humanos que não teria sido prontamente descoberto em estudos animais ou celulares.