Avançar para o conteúdo principal

7 Directrizes para uma Flora Intestinal Saudável

A chave para uma boa saúde intestinal é Comer 50 a 55 gramas de fibra por dia



1.    Construa as refeições à volta de alimentos de origem vegetal: vegetais, frutas, cereais integrais e legumes. Este pilar à base de plantas suporta a simbiose microbiana, no intestino. A microbióta próspera ajuda a maximizar a absorção de nutrientes e vitaminas, enquanto que regula a função imunitária, a inflamação, o equilíbrio hormonal e de humor.

2.    Tenha como objectivo consumir no mínimo 50 a 55gr de fibra por dia: Historicamente as populações consumiam quase três a quatro vezes mais fibra do que fazemos hoje. O indivíduo de hoje consome em média 16 gramas de fibra. O aumento da ingestão de fibra para, no mínimo, 14 gramas por dia está associada à redução de 10% do consumo de energia líquida.

3.    Consuma diariamente pelo menos 5 a 8gr de prebióticos: Isso é fácil de conseguir com duas chávenas de folhas verdes ou meia chávena de leguminosas. Boas fontes incluem raiz de chicória, folhas de dente de leão, alho-francês, cebola, alho, espargos, feijão, banana, aveia e soja.

4.    Adicione alimentos fermentados ou probióticos à dieta: Fontes alimentares incluem kimchi, chucrute, miso, tempeh, kefir de água e kombucha.

5.    Evite a carne vermelha, lacticínios, alimentos fritos e aditivos alimentares.

6.    Limite a ingestão de gordura. Especialmente se tem ou está em risco de diabetes tipo 2. Opte por fontes saudáveis, incluindo nozes, sementes e abacates.

7.    Use antibióticos APENAS quando necessário: evite o seu uso nas doenças virais. A superexposição aos antibióticos destrói as boas bactérias intestinais, juntamente com as más.


A microbióta, composta por 1.000 espécies diferentes, ajuda a manter a homeostasia interna. O que comemos alimenta as bactérias benéficas que respondem a mudanças em apenas 24 horas. Isso influencia a função imunitária, o risco de obesidade, diabetes, doença cardíaca, doença hepática, cancro do cólon e doença de Alzheimer.


"O microbioma é um campo complexo, mas podemos manipular as nossas escolhas alimentares para a criação de colónias de bactérias benéficas onde florescem", diz Meghan Jardine, M.S., M.B.A., R. D., L. D., C.D.E. "Quer queira tratar a diabetes, reduzir o risco de um ataque cardíaco, ou reforçar o desempenho atlético, pode começar com a construção de refeições em torno de alimentos coloridos, à base de plantas."




Comentários

Mensagens populares deste blogue

O que deves saber para agilizar as constipações e a tosse nos bebés.

A cada ano, centenas de bebés e crianças sofrem de constipações e tosse, principalmente devido ao seu sistema imunitário ainda imaturo.

É muito fácil identificarmos os sintomas de constipação e tosse nas nossas crianças. Começam logo a ficar com o nariz congestionado, com muita ranhoca (corrimento nasal), febre baixa, tosse, perda de apetite, irritabilidade e dificuldade em dormir. Qual a mãe, pai ou outro educador que não reconhece o desafio que é cuidar de uma criança doente? A natureza delas é de felicidade, alegria e brincadeira...de repente sentem-se mal apresentando alguma dificuldade em compreender claramente aquilo que estão a sentir, como tal, o nosso papel é orientá-las e ajuda-las a sentirem-se o melhor possível no menor espaço de tempo.

Como sou a favor da posição da American Academy of Pediatrics a qual desaconselha dar medicamentos para a tosse e constipações a crianças menores de 6 anos devido aos potenciais efeitos colaterais desses medicamentos, opto, sempre que poss…

Bolo de Cenoura [sem açúcar e sem glúten]

Andava com vontade de comer um bolo de nozes, mas não encontrava nenhuma receita que me desse água na boca, então fui para a cozinha fazer experiências com base numa diversidade imensa de receitas que fui vendo...adaptei, adaptei...e adaptei e saiu tudo menos um bolo de nozes (rsrsrsss)...mas ficou delicioso na mesma (vá lá...uffa!!)
Ora aqui vai a receita para quem quiser aventurar-se:
Vais precisar de:
- 2 chávenas de farinha de trigo sarraceno - 3 colheres de chá de fermento - 5 colheres de chá de canela em pó - 5 cenouras raladas - 1/2 chávena de coco ralado - 1/2 chávena de nozes raladas - 300g de tâmaras trituradas - 1/2 chávena de bebida vegetal (usei de arroz e soja do aldi) - 2 colheres café de baunilha

Pré-aquece o forno a 180ºC

Mistura todos os secos/sólidos e depois vai adicionando o liquido.
Bate tudo muito bem e leva ao forno cerca de 50minutos (depende de cada forno).

Eu costumo usar formas de silicone para não ter de adicionar gordura, fica a dica.

Bom apetite!!


Questionas-te se a Vitamina D é prejudicial sem a vitamina K?

Nos últimos tempos muito se tem falado sobre o possível prejuízo que a ingestão de vitamina D pode ter na ausência da vitamina K, mas as alegações científicas ainda não são muito consistentes. Como as pessoas que recorrem à minha consulta de naturopatia sabem, eu não sou muito apologista da suplementação nutricional. Existem casos em que ela é realmente necessária, existem outros casos em que recorrer a suplementação nutricional numa fase inicial pode ajudar o paciente a recuperar mais rápido, mas na maioria dos casos, recorrendo aos alimentos, ou seja, aos nossos suplementos “in vivo” é mais do que suficiente para se obter bons resultados terapêuticos. Dito isto, já podem antever que a minha opinião acerca do consumo de vitamina K sob a forma de suplemento não é muito abonatória, mas lá está...cada caso é um caso e há que se analisar individualmente a condição clinica da pessoa que procura ajuda.
Como todos sabemos, as vitaminas D e K são vitaminas lipossolúveis, ou seja, solúveis e…