Avançar para o conteúdo principal

O Todo x O Parcial

Fonte: Pixabay
Existem milhares de fitoquímicos que podem desempenhar um papel importante na redução do risco de doenças crónicas. Sabemos que os alimentos de origem vegetal têm sido consistentemente considerados protetores.
Quando isolado, o composto ativo pode perder a sua atividade, ou comportar-se de forma diferente da esperada.
Acredita-se que a atividade antioxidante e anticancerígena dos alimentos vegetais derivam dos efeitos aditivos ou sinérgicos que resultam da sua ingestão integral.
Cada planta tem milhares de diferentes fitoquímicos e cada planta tem um perfil de fitonutrientes também ele diferente. Assim, teoricamente pensava-se que poderia haver efeitos sinérgicos ao se consumir diferentes alimentos juntos. E esse, foi o objetivo do seguinte estudo:


O que acontece se misturarmos diferentes frutas com diferentes legumes?
A combinação de alimentos entre diferentes categorias aumentou a probabilidade de sinergia.
Por exemplo, o poder antioxidante das framboesas e do feijão azuki isolados mostrou-se inferior ao poder antioxidante deles combinados.

E em relação a efeitos anticancerígenos?
Repetiram em 2013 [J Med Food 16 (12)] este estudo, mas desta vez pingaram diferentes combinações de alimentos em células de cancro da mama a crescerem numa placa de Petri.
As uvas suprimiram o crescimento das células cancerígenas da mama cerca de 30%.
As cebolas reduziram o crescimento do cancro de mama pela metade.
Mas ao se juntar os dois obteve-se uma supressão do crescimento de células cancerígenas em 70%.

E qual a importância deste estudo?
É grande!! Porque atualmente é-nos mais cómodo depender de suplementos ricos em fitonutrientes do que comer todos os dias alimentos ricos nestes mesmos fitonutrientes.
Por isso deixo a sugestão. Se precisares de betacaroteno come cenouras ou batata doce e se precisares de vitamina C come fruta!!


Texto adaptado do original: nutritionfacts.org/video/food-synergy

Fontes Bibliográficas
Liu RH. Health benefits of fruit and vegetables are from additive and synergistic combinations of phytochemicals. Am J Clin Nutr. 2003 Sep;78(3 Suppl):517S-520S.
Liu RH. Potential synergy of phytochemicals in cancer prevention: mechanism of action. J Nutr. 2004 Dec;134(12 Suppl):3479S-3485S.
Wang S, Meckling KA, Marcone MF, Kakuda Y, Tsao R. Synergistic, additive, and antagonistic effects of food mixtures on total antioxidant capacities. J Agric Food Chem. 2011 Feb 9;59(3):960-8.

Wang S, Zhu F, Meckling KA, Marcone MF. Antioxidant capacity of food mixtures is not correlated with their antiproliferative activity against MCF-7 breast cancer cells. J Med Food. 2013 Dec;16(12):1138-45.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O que deves saber para agilizar as constipações e a tosse nos bebés.

A cada ano, centenas de bebés e crianças sofrem de constipações e tosse, principalmente devido ao seu sistema imunitário ainda imaturo.

É muito fácil identificarmos os sintomas de constipação e tosse nas nossas crianças. Começam logo a ficar com o nariz congestionado, com muita ranhoca (corrimento nasal), febre baixa, tosse, perda de apetite, irritabilidade e dificuldade em dormir. Qual a mãe, pai ou outro educador que não reconhece o desafio que é cuidar de uma criança doente? A natureza delas é de felicidade, alegria e brincadeira...de repente sentem-se mal apresentando alguma dificuldade em compreender claramente aquilo que estão a sentir, como tal, o nosso papel é orientá-las e ajuda-las a sentirem-se o melhor possível no menor espaço de tempo.

Como sou a favor da posição da American Academy of Pediatrics a qual desaconselha dar medicamentos para a tosse e constipações a crianças menores de 6 anos devido aos potenciais efeitos colaterais desses medicamentos, opto, sempre que poss…

As tâmaras e o trabalho de parto

Desde os tempos bíblicos, as tâmaras eram consideradas possuidoras de propriedades curativas profundas, mas só agora a ciência vem confirmar o que os nossos antepassados já sabiam.
Um estudo publicado no Journal of Obstetrics and Gynecology em 2011 e intitulado "O efeito do consumo das tâmaras no final da gravidez[i]", apresentou a investigação do efeito do consumo das tâmaras nos parâmetros do trabalho de parto e nos seus resultados. Ao longo de 11 meses na Jordan University of Science and Technology, dois grupos de mulheres foram incluídas num estudo prospectivo onde 69 mulheres consumiram seis tâmaras por dia durante 4 semanas antes da data prevista para o parto, contra 45 mulheres que não consumiram nenhuma. Estas mulheres tinham parâmetros semelhantes por isso não houve diferença significativa na idade gestacional, idade e paridade (o número de vezes que a mulher engravidou) entre os dois grupos.
Os resultados do estudo foram os seguintes:
• Melhoria da dilatação cervical:

Mercúrio presente no marisco e no peixe aumenta risco para Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)

Um estudo recente em 518 pessoas constatou que elevados níveis de mercúrio no corpo associado ao consumo de peixe e marisco aumenta o risco de desenvolver a doença de Lou Gehrig (ELA), uma doença neurodegenerativa que leva à paralisia e à morte. Entender os factores de risco da esclerose lateral amiotrófica possibilita-nos realizar alterações no nosso estilo de vida, como por exemplo, evitar o consumo de peixes e moluscos, de forma a prevenir esta doença e diminuir a incidência a longo prazo.
Nota de pesquisa: Pesquisas epidemiológicas como essa podem revelar novos factores comportamentais humanos ou exposições ambientais que nos levam à doença. Estudos a nível da população também podem fornecer uma visão ampla de como a doença se desenvolve em seres humanos que não teria sido prontamente descoberto em estudos animais ou celulares.