Avançar para o conteúdo principal

Dicas para um filho Feliz, Optimista e Determinado (e para nós também)

1. Ensina o teu filho a ser Grato

Pessoas gratas são capazes de valorizar as coisas boas que possuem, focando-se nas partes positivas da vida em vez das negativas. Se ensinares ao teu filho a se sentir grato até mesmo pelas pequenas coisas na vida que o fazem feliz, todo o resto serão bónus extras de felicidade que o farão viver a vida com um sorriso e uma maior leveza.

– Lembra-lhe de dizer obrigado, não importa quão pequeno tenha sido o presente ou favor;
– Dá-lhe um bom exemplo, mostrando a tua própria gratidão a cada dia;
– Certifica-te de que ele sabe que o tempo é precioso e nada deve ser tomado como garantido.


2. Ensina o teu filho a saber o que quer

Saber o que se quer envolve cultivar auto-conhecimento por meio da reflexão honesta e abandonar as ideias do que as pessoas querem para ti. Quando sabes o que queres, podes concentrar toda a tua energia para conquistar os teus desejos.

Ajuda o teu filho a se conectar consigo mesmo:

– Explica-lhe como a publicidade tenta moldar o seu pensamento;
– Incentiva-o a fazer uma lista ou colagens com imagens dos seus sonhos e objectivos;
– Afirma que ele é o seu próprio especialista na concretização dos seus desejos e necessidades.


3. Ensina ao teu filho que tudo é possível 


Algo é só impossível até que alguém duvide e acabe provando o contrário. 
(Albert Einstein)

Acreditar que tudo é possível não significa pensar que se pode facilmente obter o que quiser, mas envolve acreditar no nosso potencial. Se ensinares o teu filho a absorver essa crença fundamental, é mais fácil silenciar a voz crítica interior que destrói a confiança e que diz que não podes alcançar os teus sonhos.

Reforça o poder da possibilidade no teu filho:

– Conta-lhe histórias inspiradoras (sobre ti mesma, parentes ou figuras famosas);
– Ajudando-o a fazer planos de como pode atingir os seus objectivos;
– Afirma que acreditas na sua capacidade de sucesso.


4. Ensina o teu filho a sair da sua zona de conforto

Quando sais da tua zona de conforto, podes sentir um pouco de ansiedade associada à aventura pelo desconhecido e pela incerteza de estares fora da tua área de segurança. No entanto, alcançar o teu potencial pleno e manifestares os teus desejos envolve enfrentar desafios e te recusares a te contentares com a mediocridade.

Desencoraja o teu filho a permanecer na sua zona de conforto:

– Dá-lhes muitas oportunidades para se juntar a novos clubes ou aprender novos hobbies;
– Demonstra-lhe a tua própria vontade de sair da tua zona de conforto;
– Explica-lhe que muitas coisas valem a nossa coragem.


5. Ensina o teu filho a visualizar os seus sonhos e objectivos

A visualização criativa é o processo por meio do qual imaginamos os nossos desejos em detalhes vívidos. “Vermos” os nossos desejos concretizados ajuda-nos a ganhar folgo e continuar no caminho certo para os atingirmos, enchendo os nossos desejos com muito mais poder.

Ajuda o teu filho a fazer uma visualização todos os dias:

– Ajuda-o a agir nos seus sonhos através de brincadeiras imaginativas;
– Leva-o a visualizar algo que quer;
– Incentiva-o a desenhar ou a pintar aquilo que deseja.


6. Ensina o teu filho a manter-se positivo

Manter o foco no positivo não significa apenas tentar se concentrar nas coisas boas da vida, mas também trabalhar para encontrar algo bom em experiências difíceis.

A negatividade é um grande bloco que devemos ensinar os nossos filhos a removê-lo:

– Destaca e discute os aspectos positivos das experiências desafiadoras que ele experiênciou;
– Conta histórias sobre como transformas-te os teus desafios em sucessos;
– Sugere que ele mantenha uma lista de coisas que ama ou que ache inspiradoras.


7. Ensina o teu filho a aceitar a sua singularidade

Quando abraças a tua singularidade, aceitas e celebras as partes de ti mesma que te diferenciam dos outros. Este processo não ajuda apenas a te conheceres mas também permite o cultivo de uma boa auto-valorização.

– Aceita a identidade do teu filho, mesmo que difira dramaticamente da tua;
– Elogia-o pelas suas peculiaridades;
– Incentiva-o a explorar a sua criatividade por meio da escrita, jogos e arte.


E acima de tudo faz de ti o melhor exemplo de vida que o teu filho pode ter!!


Grata por me leres!

Fonte: O segredo

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O que deves saber para agilizar as constipações e a tosse nos bebés.

A cada ano, centenas de bebés e crianças sofrem de constipações e tosse, principalmente devido ao seu sistema imunitário ainda imaturo.

É muito fácil identificarmos os sintomas de constipação e tosse nas nossas crianças. Começam logo a ficar com o nariz congestionado, com muita ranhoca (corrimento nasal), febre baixa, tosse, perda de apetite, irritabilidade e dificuldade em dormir. Qual a mãe, pai ou outro educador que não reconhece o desafio que é cuidar de uma criança doente? A natureza delas é de felicidade, alegria e brincadeira...de repente sentem-se mal apresentando alguma dificuldade em compreender claramente aquilo que estão a sentir, como tal, o nosso papel é orientá-las e ajuda-las a sentirem-se o melhor possível no menor espaço de tempo.

Como sou a favor da posição da American Academy of Pediatrics a qual desaconselha dar medicamentos para a tosse e constipações a crianças menores de 6 anos devido aos potenciais efeitos colaterais desses medicamentos, opto, sempre que poss…

Bolo de Cenoura [sem açúcar e sem glúten]

Andava com vontade de comer um bolo de nozes, mas não encontrava nenhuma receita que me desse água na boca, então fui para a cozinha fazer experiências com base numa diversidade imensa de receitas que fui vendo...adaptei, adaptei...e adaptei e saiu tudo menos um bolo de nozes (rsrsrsss)...mas ficou delicioso na mesma (vá lá...uffa!!)
Ora aqui vai a receita para quem quiser aventurar-se:
Vais precisar de:
- 2 chávenas de farinha de trigo sarraceno - 3 colheres de chá de fermento - 5 colheres de chá de canela em pó - 5 cenouras raladas - 1/2 chávena de coco ralado - 1/2 chávena de nozes raladas - 300g de tâmaras trituradas - 1/2 chávena de bebida vegetal (usei de arroz e soja do aldi) - 2 colheres café de baunilha

Pré-aquece o forno a 180ºC

Mistura todos os secos/sólidos e depois vai adicionando o liquido.
Bate tudo muito bem e leva ao forno cerca de 50minutos (depende de cada forno).

Eu costumo usar formas de silicone para não ter de adicionar gordura, fica a dica.

Bom apetite!!


Questionas-te se a Vitamina D é prejudicial sem a vitamina K?

Nos últimos tempos muito se tem falado sobre o possível prejuízo que a ingestão de vitamina D pode ter na ausência da vitamina K, mas as alegações científicas ainda não são muito consistentes. Como as pessoas que recorrem à minha consulta de naturopatia sabem, eu não sou muito apologista da suplementação nutricional. Existem casos em que ela é realmente necessária, existem outros casos em que recorrer a suplementação nutricional numa fase inicial pode ajudar o paciente a recuperar mais rápido, mas na maioria dos casos, recorrendo aos alimentos, ou seja, aos nossos suplementos “in vivo” é mais do que suficiente para se obter bons resultados terapêuticos. Dito isto, já podem antever que a minha opinião acerca do consumo de vitamina K sob a forma de suplemento não é muito abonatória, mas lá está...cada caso é um caso e há que se analisar individualmente a condição clinica da pessoa que procura ajuda.
Como todos sabemos, as vitaminas D e K são vitaminas lipossolúveis, ou seja, solúveis e…