Avançar para o conteúdo principal

O teu fígado está satisfeito? - Sintomas de hipofuncionamento hepático

De certeza que já ouviste inúmeras vezes histórias sobre problemas no fígado certo? Pois...tendo em conta que o fígado é um órgão que actua como glândula exócrina (libertando secreções) e glândula endócrina (libertando substâncias no sangue e sistema linfático) podemos considera-lo como a maior glândula do corpo, sendo extremamente importante para a nossa saúde.
A sua importância a nível de funcionalidades é tremenda. Ele armazena e liberta glicose, promove o metabolismo dos lípidos e das proteínas (converte a amónia em ureia), sintetiza a maioria das proteínas do plasma, processa os químicos e as hormonas, promove a emulsificação da gordura durante o processo de digestão através da secreção da bile, etc.
Além de todas estas funções, o fígado armazena vitaminas como a vitamina A, B12, D, E e K, além de minerais como o ferro e o cobre.

Assim, quando ocorre uma sobrecarga de toxinas, o corpo pode evidenciar alguns dos seguintes sintomas:
- Historial de uso de álcool, drogas ou hepatite
- Uso prolongado de medicamentos
- Sensibilidade a químicos (fumo de tabaco, produtos de higiene, etc.)
- Desconforto estomacal com a ingestão de alimentos gordurosos
- Fezes gordurosas e brilhantes
- Historial de náuseas, enjoo de movimento ou enjoos matinais
- Dor de cabeça sobre os olhos
- Ataques da vesícula biliar
- Gosto amargo na boca (especialmente após as refeições)
- Tornar-se doente ou intoxicado facilmente quando beber vinho
- Facilmente ressaca
- Dor no lado direito da caixa torácica
- Hemorróidas ou veias varicosas
- Diminuição das plaquetas no sangue
- Fadiga Crónica ou fibromialgia


Se tens sintomas como os apresentados podes sempre pedir exames como o ALT (Alanina aminotransferases) e AST (Aspartato aminotransferases) para diagnosticar problemas no fígado. Além destes exames, pode também ser necessário fazeres uma Ultra-sonografia do fígado e uma Tomografia Computadorizada.

Nutrientes necessários para o correcto funcionamento do Fígado:

Podes e deves optar por ingerir alimentos não processados que ajudem no suporte das funções hepáticas e em todo o sistema digestivo. Uma alimentação nutricionalmente equilibrada consumida de forma regular evita a necessidade de um plano mais intenso de “limpeza”.
Se mudares a tua dieta e eliminares infractores óbvios mas ainda assim te sentes fraca ou experiências alguns dos sinais acima indicados, então terás que considerar uma abordagem mais agressiva. No entanto, lembra-te sempre que o teu corpo é extremamente hábil em te dizer o que precisa, apenas tens de lhe prestar atenção.

Os melhores alimentos para a Saúde do Fígado

Beterrabas – especialmente utilizadas para problemas de bílis, a beterraba ajuda a equilibrar o seu fluxo. Depois das toxinas deixarem o fígado, elas são mergulhadas na bile; se o fluxo de bílis é lento/viscoso (uma situação comum), ele não funciona adequadamente. Comer beterraba é como adicionar detergente à máquina da roupa, ajuda a fazer uma limpeza mais profunda. Comê-la crua é a melhor opção.

Fruta fresca: cheia de vitaminas e rica em fibras com fitonutrientes, toda a fruta é boa fruta. As frutas mais ricas em vitamina C são especialmente boas para o fígado: toranjas, papaia, abacaxi, kiwi e frutos vermelhos biológicos.

Cardo-Mariano: Os inúmeros antioxidantes presentes nesta planta têm demonstrado reverter os efeitos do fígado inflamado, cirroses e fígado gordo.

Proteínas: Devemos reduzir ou eliminar a proteína animal e aumentar a proteína vegetal. A proteína presente nos músculos do animal é muito complexa e de difícil digestão, necessitando de determinados aminoácidos para ser digerida. No entanto, podes encontrar proteínas que não promovem a inflamação em alimentos como os ovos (de galinhas criadas em liberdade), a quinoa, os feijões, lentilhas, ervilhas...enfim, em todas as leguminosas, oleaginosas, frutas e cereais integrais. Este tipo de proteína suporta a função de limpeza do fígado, providenciando a nutrição necessária ao corpo sem que este tenha que trabalhar em excesso para obter os nutrientes de que necessita.

Água: Muita água e de preferência com um pH alcalino.

Depois da pele, o nosso fígado é o maior órgão responsável por mais de duzentos processos metabólicos e apenas temos um!! É bom cuidarmos devidamente dele para que ele cuide devidamente de nós!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O que deves saber para agilizar as constipações e a tosse nos bebés.

A cada ano, centenas de bebés e crianças sofrem de constipações e tosse, principalmente devido ao seu sistema imunitário ainda imaturo.

É muito fácil identificarmos os sintomas de constipação e tosse nas nossas crianças. Começam logo a ficar com o nariz congestionado, com muita ranhoca (corrimento nasal), febre baixa, tosse, perda de apetite, irritabilidade e dificuldade em dormir. Qual a mãe, pai ou outro educador que não reconhece o desafio que é cuidar de uma criança doente? A natureza delas é de felicidade, alegria e brincadeira...de repente sentem-se mal apresentando alguma dificuldade em compreender claramente aquilo que estão a sentir, como tal, o nosso papel é orientá-las e ajuda-las a sentirem-se o melhor possível no menor espaço de tempo.

Como sou a favor da posição da American Academy of Pediatrics a qual desaconselha dar medicamentos para a tosse e constipações a crianças menores de 6 anos devido aos potenciais efeitos colaterais desses medicamentos, opto, sempre que poss…

As tâmaras e o trabalho de parto

Desde os tempos bíblicos, as tâmaras eram consideradas possuidoras de propriedades curativas profundas, mas só agora a ciência vem confirmar o que os nossos antepassados já sabiam.
Um estudo publicado no Journal of Obstetrics and Gynecology em 2011 e intitulado "O efeito do consumo das tâmaras no final da gravidez[i]", apresentou a investigação do efeito do consumo das tâmaras nos parâmetros do trabalho de parto e nos seus resultados. Ao longo de 11 meses na Jordan University of Science and Technology, dois grupos de mulheres foram incluídas num estudo prospectivo onde 69 mulheres consumiram seis tâmaras por dia durante 4 semanas antes da data prevista para o parto, contra 45 mulheres que não consumiram nenhuma. Estas mulheres tinham parâmetros semelhantes por isso não houve diferença significativa na idade gestacional, idade e paridade (o número de vezes que a mulher engravidou) entre os dois grupos.
Os resultados do estudo foram os seguintes:
• Melhoria da dilatação cervical:

Mercúrio presente no marisco e no peixe aumenta risco para Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)

Um estudo recente em 518 pessoas constatou que elevados níveis de mercúrio no corpo associado ao consumo de peixe e marisco aumenta o risco de desenvolver a doença de Lou Gehrig (ELA), uma doença neurodegenerativa que leva à paralisia e à morte. Entender os factores de risco da esclerose lateral amiotrófica possibilita-nos realizar alterações no nosso estilo de vida, como por exemplo, evitar o consumo de peixes e moluscos, de forma a prevenir esta doença e diminuir a incidência a longo prazo.
Nota de pesquisa: Pesquisas epidemiológicas como essa podem revelar novos factores comportamentais humanos ou exposições ambientais que nos levam à doença. Estudos a nível da população também podem fornecer uma visão ampla de como a doença se desenvolve em seres humanos que não teria sido prontamente descoberto em estudos animais ou celulares.