Avançar para o conteúdo principal

Sabes como optimizar o teu sistema hormonal?

Google Imagens
As hormonas de crescimento humano (hGH) ou somatropinas, são pequenas moléculas produzidas pela hipófise. Após a glândula hipófise libertar a hGH, esta é processada pelo fígado e transformada em IGF-1, um factor de crescimento que potência o desenvolvimento das células e a reabilitação dos músculos e dos órgãos sendo fundamental para o crescimento das crianças e para a reabilitação celular dos adultos.
No entanto, esta hormona vai diminuindo com a idade, mas existem pequenas alterações que podes fazer de forma a garantir que os teus níveis hormonais mantenham-se em ordem à medida que envelheces.
As seguintes dicas vão-te ajudar no equilíbrio hormonal.


1. Come menos Açúcar
Níveis elevados de insulina podem provocar diminuição dos níveis da hGH, especialmente em adultos com excesso de peso ou obesos1, por isso, reduz os alimentos com adição de açúcar e  liberta-te de alguns quilinhos pois os estudos apontam que a diminuição da gordura corporal leva a um aumento dos níveis da hormona de crescimento2.

2. Dorme mais tempo
Oito horas de sono de qualidade, sem interrupções é o ideal. Ao dormires menos do que isso corres o risco de contribuíres para a diminuição dos teus níveis de hGH3. O nosso corpo produz a maior parte da hormona de crescimento enquanto dormimos daí que quanto mais dormirmos (mais q.b.) mais hormona produzimos. Se sentes dificuldades em adormecer, existem infusões e suplementos como a melatonina, a valeriana, lúpus, passiflora entre outros que te ajudarão a promover uma boa noite de descanso4.

3. Reduz o teu Stress
Quantos de nós sofremos de stress de forma crónica?!? O stress crónico danifica o nosso sistema imunitário, metabólico e hormonal causando estragos, por vezes graves, no organismo.
Os níveis elevados de cortisol, a hormona do stress, estão associados a baixos níveis da hormona de crescimento, ao aumento da resistência à insulina e ao risco de obesidade5. Priorizar actividades que te ajudam a relaxar é quase um caso de “vida ou de morte” no que diz respeito ao teu sistema endócrino.

4. Jejum Intermitente
O jejum intermitente implica alternares entre períodos de tempo em que comes normalmente com períodos de tempo em que praticas jejum. Já vários estudos têm demonstrado os benefícios do jejum (está descansada que não morres à fome nem ficas desnutrida). Um deles demonstrou que fazeres um jejum de 24 horas impulsiona de forma bastante abrupta a produção da hormona de crescimento tanto em homens como em mulheres6.

5. Evita Toxinas
Há muitos produtos químicos que podem prejudicar o teu sistema endócrino descontrolando as tuas hormonas. Os desreguladores endócrinos podem ser encontrados em garrafas de plástico, detergentes, alimentos, brinquedos e cosméticos7. Evita algumas das toxinas através da compra de alimentos biológicos (principalmente frutos vermelhos como os morangos, maçãs e beterrabas), evita ao máximo recipientes de comida/bebida de plástico - em vez disso investe em recipientes de vidro ou reutiliza os frascos de vidro das conservas como por exemplo o da polpa de tomate para servir de garrafa de água.

            Deixo-te as fontes dos estudos para que te possas aprofundar mais sobre o assunto.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Bolo de Cenoura [sem açúcar e sem glúten]

Andava com vontade de comer um bolo de nozes, mas não encontrava nenhuma receita que me desse água na boca, então fui para a cozinha fazer experiências com base numa diversidade imensa de receitas que fui vendo...adaptei, adaptei...e adaptei e saiu tudo menos um bolo de nozes (rsrsrsss)...mas ficou delicioso na mesma (vá lá...uffa!!)
Ora aqui vai a receita para quem quiser aventurar-se:
Vais precisar de:
- 2 chávenas de farinha de trigo sarraceno - 3 colheres de chá de fermento - 5 colheres de chá de canela em pó - 5 cenouras raladas - 1/2 chávena de coco ralado - 1/2 chávena de nozes raladas - 300g de tâmaras trituradas - 1/2 chávena de bebida vegetal (usei de arroz e soja do aldi) - 2 colheres café de baunilha

Pré-aquece o forno a 180ºC

Mistura todos os secos/sólidos e depois vai adicionando o liquido.
Bate tudo muito bem e leva ao forno cerca de 50minutos (depende de cada forno).

Eu costumo usar formas de silicone para não ter de adicionar gordura, fica a dica.

Bom apetite!!


Questionas-te se a Vitamina D é prejudicial sem a vitamina K?

Nos últimos tempos muito se tem falado sobre o possível prejuízo que a ingestão de vitamina D pode ter na ausência da vitamina K, mas as alegações científicas ainda não são muito consistentes. Como as pessoas que recorrem à minha consulta de naturopatia sabem, eu não sou muito apologista da suplementação nutricional. Existem casos em que ela é realmente necessária, existem outros casos em que recorrer a suplementação nutricional numa fase inicial pode ajudar o paciente a recuperar mais rápido, mas na maioria dos casos, recorrendo aos alimentos, ou seja, aos nossos suplementos “in vivo” é mais do que suficiente para se obter bons resultados terapêuticos. Dito isto, já podem antever que a minha opinião acerca do consumo de vitamina K sob a forma de suplemento não é muito abonatória, mas lá está...cada caso é um caso e há que se analisar individualmente a condição clinica da pessoa que procura ajuda.
Como todos sabemos, as vitaminas D e K são vitaminas lipossolúveis, ou seja, solúveis e…

O Mito da Proteína Combinada

Todos os nutrientes vêm do sol ou do solo. Os minerais provêm da terra e as vitaminas das plantas e dos microrganismos que crescem a partir deles.
Dito isto, volta a eterna questão. Onde posso obter a proteína? A proteína é composta por aminoácidos e entre eles existem 20 aminoácidos essenciais, o que significa que o nosso corpo não os consegue produzir, sendo essencial obtê-los a partir da alimentação. Mas os outros animais também não os produzem.
As proteínas provenientes das plantas (e micróbios) têm todos os aminoácidos essenciais.
O conceito de que a proteína vegetal é inferior à proteína animal surgiu devido a estudos realizados em ratos há mais de um século atrás. Os cientistas descobriram que os ratos bebés não tinha um crescimento adequado quando alimentados à base de plantas. Mas os ratos bebés também não crescem bem se forem alimentados com leite materno humano e porquê? Porque o leite do rato tem 10 vezes mais proteína do que o leite humano e porque os ratos têm um crescim…