Avançar para o conteúdo principal

Aceitação!!

A Naturopatia além de uma área da saúde é também uma filosofia de vida, que engloba em grande parte a nossa forma de estar no mundo. No seguimento dessa forma de estar, hoje decidi falar-vos da Aceitação.

Já dizia George Orwell:

“A felicidade só pode existir na aceitação”


Por muito simples que pareça à primeira vista, é um processo desafiador, pois mexe muito com a nossa postura e essencialmente com o tipo de controlo que temos sobre a nossa mente...no entanto, quando colocada em prática é das técnicas mais poderosas e valiosas que podemos aplicar no nosso dia a dia para vivermos com mais leveza!!

O coach Pedro Vieira escreveu o seguinte: "Quando comecei a lidar com o conceito de “aceitação” passei por vários estágios na sua compreensão e prática. Primeiro, sinceramente, pareceu-me simplesmente duvidoso – então a proposta era a de aceitar o momento? Então e se não concordasse com o que estava a acontecer? Lutei mentalmente com o conceito. Até que percebi a diferença entre aceitar e concordar. São coisas diferentes, não é? 
Aceitar quer dizer, unicamente... aceitar! Aceitar que já aconteceu ou está a acontecer, aceitar que aquilo que os meus sentidos me mostram é isso mesmo. Aceitar é, simplesmente, fazer as pazes com o mundo e com a vida, aceitando que estes são o que são."

Claro que é fácil ACEITAR quando as coisas nos correm bem, ou os acontecimentos menos agradáveis são facilmente ultrapassados, mas quando as situações se complicam, aí é que entra o grande desafio da aceitação...mas olha...é aí que crescemos, evoluímos e passamos a aceitar verdadeiramente a vida tal como ela é...

Ele ainda acrescenta o seguinte: "Depois de compreender o conceito da aceitação, pude passar ao passo seguinte: a integração do princípio na prática. Praticar a aceitação é desafiante e, ao mesmo tempo, imensamente libertador. A minha vida ficou (muito) mais fácil! Pois, quando comecei a praticar a aceitação, pude deixar de perder tempo a procurar negar o inegável, a lutar contra aquilo que já é – e isso tem muita força, claro!"

E porque é que considero importante a aprendizagem e aplicação da técnica de aceitação?

Porque a postura do não merecimento, ou seja, do "esforço-me, faço isto e aquilo e só me acontecem tristezas...eu não mereço..." só nos trás frustração, tristeza, sentimento de injustiça e acima de tudo uma postura negativa que nos bloqueia, que nos trava e nos impede de avançar.

Se tiveres presa, colada ao chão por medo, frustração ou porque achas que és azarenta não vais conseguir seguir em frente. Atenção que ninguem está a dizer que não dói, porque DÓI E DÓI MUITO MESMO por isso chora, grita, vai dar uma corrida, vai ao ginásio, vai meditar, vai fazer qualquer coisa que te alivie a alma para descarregares esse sentimento e depois respira fundo e ACEITA, podes não concordar mas aceita, por ti, pelo teu bem estar para que possas recuperar a tua essência.

Pedro Vieira dá um exemplo: “Não aceito que ela me tenha tratado desta forma, depois de tudo o que fiz por ela” retira-me a possibilidade de fazer outra coisa que não seja sentir-me mal. O que ganho com isso? Muito pouco! Facilito bem mais a minha vida emocional trocando o pensamento inicial por algo como “ela tratou-me de uma determinada forma, que pode ser interpretada da forma que eu quiser, aceito que ela fez o que fez e dou-lhe agora o significado que melhor me faz sentir”."

E outro: "Uma cliente de coaching manifestou-me que não aceitava que os seus pais nunca tivessem reconhecido o seu sucesso profissional: “nem uma palavra, nem um sinal de apreço, claro que sofro muito por causa disso, é inaceitável que não se reconheça o valor dos próprios filhos”! Ao investir na prática da aceitação, passou a olhar a situação com outra frescura emocional e com outra disponibilidade mental: “os meus pais não me transmitiram, ainda, por nenhuma forma que eu conseguisse observar, satisfação pelo meu percurso profissional; como isso é importante para mim, na próxima vez que estivermos juntos vou perguntar-lhes o que acham sobre a minha carreira, aceitando que cada um acha o que quiser sobre o mundo”! Surpresa: o pai – que tinha dificuldades em manifestar emoções – ficou com os olhos lacrimejantes quando lhe disse: “és a melhor, minha filha, sempre foste”!

Espero que este texto te tenha sido útil como já foi para mim e continua a ser quando me esqueço de aplicar esta técnica...mas quando o faço juntamente com a técnica da gratidão os resultados são simplesmente MÁGICOS!

“Aceitação do que aconteceu é o primeiro passo para ultrapassar as consequências de qualquer infortúnio”

William James

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Bolo de Cenoura [sem açúcar e sem glúten]

Andava com vontade de comer um bolo de nozes, mas não encontrava nenhuma receita que me desse água na boca, então fui para a cozinha fazer experiências com base numa diversidade imensa de receitas que fui vendo...adaptei, adaptei...e adaptei e saiu tudo menos um bolo de nozes (rsrsrsss)...mas ficou delicioso na mesma (vá lá...uffa!!)
Ora aqui vai a receita para quem quiser aventurar-se:
Vais precisar de:
- 2 chávenas de farinha de trigo sarraceno - 3 colheres de chá de fermento - 5 colheres de chá de canela em pó - 5 cenouras raladas - 1/2 chávena de coco ralado - 1/2 chávena de nozes raladas - 300g de tâmaras trituradas - 1/2 chávena de bebida vegetal (usei de arroz e soja do aldi) - 2 colheres café de baunilha

Pré-aquece o forno a 180ºC

Mistura todos os secos/sólidos e depois vai adicionando o liquido.
Bate tudo muito bem e leva ao forno cerca de 50minutos (depende de cada forno).

Eu costumo usar formas de silicone para não ter de adicionar gordura, fica a dica.

Bom apetite!!


Questionas-te se a Vitamina D é prejudicial sem a vitamina K?

Nos últimos tempos muito se tem falado sobre o possível prejuízo que a ingestão de vitamina D pode ter na ausência da vitamina K, mas as alegações científicas ainda não são muito consistentes. Como as pessoas que recorrem à minha consulta de naturopatia sabem, eu não sou muito apologista da suplementação nutricional. Existem casos em que ela é realmente necessária, existem outros casos em que recorrer a suplementação nutricional numa fase inicial pode ajudar o paciente a recuperar mais rápido, mas na maioria dos casos, recorrendo aos alimentos, ou seja, aos nossos suplementos “in vivo” é mais do que suficiente para se obter bons resultados terapêuticos. Dito isto, já podem antever que a minha opinião acerca do consumo de vitamina K sob a forma de suplemento não é muito abonatória, mas lá está...cada caso é um caso e há que se analisar individualmente a condição clinica da pessoa que procura ajuda.
Como todos sabemos, as vitaminas D e K são vitaminas lipossolúveis, ou seja, solúveis e…

O Mito da Proteína Combinada

Todos os nutrientes vêm do sol ou do solo. Os minerais provêm da terra e as vitaminas das plantas e dos microrganismos que crescem a partir deles.
Dito isto, volta a eterna questão. Onde posso obter a proteína? A proteína é composta por aminoácidos e entre eles existem 20 aminoácidos essenciais, o que significa que o nosso corpo não os consegue produzir, sendo essencial obtê-los a partir da alimentação. Mas os outros animais também não os produzem.
As proteínas provenientes das plantas (e micróbios) têm todos os aminoácidos essenciais.
O conceito de que a proteína vegetal é inferior à proteína animal surgiu devido a estudos realizados em ratos há mais de um século atrás. Os cientistas descobriram que os ratos bebés não tinha um crescimento adequado quando alimentados à base de plantas. Mas os ratos bebés também não crescem bem se forem alimentados com leite materno humano e porquê? Porque o leite do rato tem 10 vezes mais proteína do que o leite humano e porque os ratos têm um crescim…