Avançar para o conteúdo principal

Como Simplificar a Vida - Parte I

Nas consultas de naturopatia é comum dizerem-me que as alterações alimentares que recomendo requerem muito tempo de preparação e que tempo é algo que não dispõem. Então, por norma, dou dicas de como faço em casa para tornar todo o processo de culinária o mais prático, simples e eficiente possível até porque prefiro passar o meu tempo livre a brincar com o meu filho do que na cozinha.

Por exemplo com as leguminosas. Todos nós sabemos que devemos evitar alimentos enlatados porque são mais susceptíveis a bactérias como o Clostridium Botulinum, que se desenvolve em locais sem oxigénio. Latas inchadas são um sinal claro da presença da bactéria, ou melhor da libertação dos gases produzidos por ela. Além disso, normalmente têm uma quantidade demasiado elevada de sódio, pelo que quando não temos mesmo outra alternativa devemos lavá-los muito bem antes de os consumir. Um estudo realizado pelo USDA Nutrient Data Laboratory revelou que lavar os feijões enlatados, reduz o teor de sódio de 9 a 23%.
Mas nada melhor do que cozê-los em casa!

Sempre que tenho algum tempo, meto de molho durante a noite as leguminosas (lentilhas, feijão, grão...) e os cereais (arroz integral e quinoa) para os cozer no dia seguinte, mas como podem ver pelas fotografias, cozinho logo aos quilos, faço literalmente panelonas cheias de leguminosas e cereais!!

Após cozer tudo, lavo muito bem em água corrente e congelo. Como cozinho tudo apenas com água, as leguminosas e os cereais não perdem nenhum sabor, aliás até ficam bem mais saborosos porque lhe retiro grande parte do ácido fítico, que embora seja muito bom para quem faz quimioterapia ou para quem tem muitos metais pesados a circular no sangue, para a maioria das pessoas é de evitar porque inibe, aliás dificulta a absorção do zinco e do ferro, dois nutrientes muito importantes para a saúde do nosso sistema imunitário.

No fim é só separar por porções e congelar. 

Cá por casa consumimos muitas leguminosas e muitos cereais (principalmente o arroz integral), posso afirmar que, apesar de gostarmos bastante, comemos tofu apenas 2 a 3 vezes por semana no máximo, logo ter as leguminosas e os cereais prontos a qualquer hora é indispensável para as coisas fluírem sem stress na minha cozinha. Vale a pena lembrar que o stress provoca, por meio da glândula
suprarrenal, um aumento da produção do cortisol, uma hormona importante que estimula o sistema imunitário e reduz a inflamação, no entanto, quando ela recebe estímulos constantemente, entra em disfunção, provocando dores constantes, cansaço e estados inflamatórios. Este cenário denomina-se fadiga adrenal. Logo tudo o que possamos fazer para estarmos mais stress free é bem vindo e fazer estas preparações além de práticas são saudáveis.

Depois, na altura da confecção, é só dar asas à imaginação ou olhar para dentro do frigorifico e prateleiras para decidir o que fazer para o almoço/jantar.

Por norma faço refeições simples, com poucos ingredientes no mesmo prato mas variadas. 
Acredito que pratos simples são mais saudáveis e permitem-nos saborear por completo os alimentos que fazem parte dele.

Nesta figura do lado esquerdo, podem ver um simples prato com arroz integral basmáti (descongelado durante a noite), cenoura ralada, tofu fumado e coentros.
Salteei num fio de azeite, envolvi, reguei com o sumo de meio limão e comi com uma bela salada de alface, rucúla e espinafres :)

Voilá...Simples mas um belo manjar dos Deuses!


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Bolo de Cenoura [sem açúcar e sem glúten]

Andava com vontade de comer um bolo de nozes, mas não encontrava nenhuma receita que me desse água na boca, então fui para a cozinha fazer experiências com base numa diversidade imensa de receitas que fui vendo...adaptei, adaptei...e adaptei e saiu tudo menos um bolo de nozes (rsrsrsss)...mas ficou delicioso na mesma (vá lá...uffa!!)
Ora aqui vai a receita para quem quiser aventurar-se:
Vais precisar de:
- 2 chávenas de farinha de trigo sarraceno - 3 colheres de chá de fermento - 5 colheres de chá de canela em pó - 5 cenouras raladas - 1/2 chávena de coco ralado - 1/2 chávena de nozes raladas - 300g de tâmaras trituradas - 1/2 chávena de bebida vegetal (usei de arroz e soja do aldi) - 2 colheres café de baunilha

Pré-aquece o forno a 180ºC

Mistura todos os secos/sólidos e depois vai adicionando o liquido.
Bate tudo muito bem e leva ao forno cerca de 50minutos (depende de cada forno).

Eu costumo usar formas de silicone para não ter de adicionar gordura, fica a dica.

Bom apetite!!


Questionas-te se a Vitamina D é prejudicial sem a vitamina K?

Nos últimos tempos muito se tem falado sobre o possível prejuízo que a ingestão de vitamina D pode ter na ausência da vitamina K, mas as alegações científicas ainda não são muito consistentes. Como as pessoas que recorrem à minha consulta de naturopatia sabem, eu não sou muito apologista da suplementação nutricional. Existem casos em que ela é realmente necessária, existem outros casos em que recorrer a suplementação nutricional numa fase inicial pode ajudar o paciente a recuperar mais rápido, mas na maioria dos casos, recorrendo aos alimentos, ou seja, aos nossos suplementos “in vivo” é mais do que suficiente para se obter bons resultados terapêuticos. Dito isto, já podem antever que a minha opinião acerca do consumo de vitamina K sob a forma de suplemento não é muito abonatória, mas lá está...cada caso é um caso e há que se analisar individualmente a condição clinica da pessoa que procura ajuda.
Como todos sabemos, as vitaminas D e K são vitaminas lipossolúveis, ou seja, solúveis e…

O Mito da Proteína Combinada

Todos os nutrientes vêm do sol ou do solo. Os minerais provêm da terra e as vitaminas das plantas e dos microrganismos que crescem a partir deles.
Dito isto, volta a eterna questão. Onde posso obter a proteína? A proteína é composta por aminoácidos e entre eles existem 20 aminoácidos essenciais, o que significa que o nosso corpo não os consegue produzir, sendo essencial obtê-los a partir da alimentação. Mas os outros animais também não os produzem.
As proteínas provenientes das plantas (e micróbios) têm todos os aminoácidos essenciais.
O conceito de que a proteína vegetal é inferior à proteína animal surgiu devido a estudos realizados em ratos há mais de um século atrás. Os cientistas descobriram que os ratos bebés não tinha um crescimento adequado quando alimentados à base de plantas. Mas os ratos bebés também não crescem bem se forem alimentados com leite materno humano e porquê? Porque o leite do rato tem 10 vezes mais proteína do que o leite humano e porque os ratos têm um crescim…