Avançar para o conteúdo principal

E as suas Fezes, como são? - Do you know your stool?

Para alguns um alívio, para outros uma saga dolorosa. Seja uma hora fácil ou difícil, é certo que nem todos gostam de olhar para as próprias fezes. Entretanto, respirar fundo e encarar o bolo fecal pode dizer muito sobre a sua saúde - afinal, ele é o resultado de tudo o que come.

Essa necessidade básica indica como está a saúde de todo o sistema digestivo e ainda dá pistas sobre a qualidade da sua alimentação. Já que prevenir é o melhor remédio, veja o que merece atenção na observação das suas fezes e o seu significado.


**Cor

As fezes normalmente tem cor castanha de diferentes tonalidades. As variações de cores ocorrem conforme o tipo dos alimentos, a quantidade de bile produzida pelo fígado que irá digerir as gorduras, e eventualmente alguma doença.

- As fezes enegrecidas - chamadas "borra de café" - sinalizam sangramento do aparelho digestivo, em geral do estômago,

- As fezes avermelhadas acusam um sangramento do intestino grosso ou mesmo na região em torno do ânus.

- Fezes amareladas e brilhantes podem indicar problemas do pâncreas que determinam dificuldade em se absorver gorduras.

- Fezes esbranquiçadas podem indicar problemas do fígado, como a hepatite.

- As fezes esverdeadas podem tanto indicar a ingestão de alguns vegetais verdes escuros em excesso ou alimentos com corantes azuis.

- Fezes com sangue é um cenário que deve sempre ser investigado. Pode ser um problema simples, como um sangramento de hemorróidas internas, mas também pode representar alguma inflamação com erosões ou úlceras, como no caso da retocolite e da doença de Crohn.
Além disso, sangue nas fezes pode indicar a presença de algo mais sério, como algum tumor. No entanto, o sangue vivo é geralmente sinal de sangramento mais baixo, como do cólon ou ânus.


**Consistência

A consistência das fezes sugere o quanto elas demoraram a ser evacuadas.
- Fezes que demoraram dias até serem eliminadas, passam a ter o seu componente de água reabsorvido pelo organismo e, portanto, ressecam mais, ficando bastante endurecidas.
- No caso das infecções intestinais, a passagem das fezes é bem mais rápida e não há a correta absorção de água, provocando diarreias.

A consistência ideal é de pastosa a moldável, devendo se adaptar ao canal do ânus sem causar dor nem desconforto.


**Odor

O cheiro das fezes não é dos mais agradáveis, porque as bactérias do intestino geram compostos sulfurosos após digerirem os alimentos. Mas a intensidade do odor pode variar muito conforme aquilo que comemos.
- O consumo de carne vermelha ou alimentos condimentados pode gerar fezes com um odor mais acentuado.

As fezes de uma alimentação saudável e equilibrada devem apresentar um cheiro característico, mas nada que deixe a casa de banho interdita!

O odor fétido pode indicar infecções ou inflamações, já que não há uma completa digestão dos alimentos.
Há também as fezes que ocorrem após um sangramento no estômago, que tem um mau cheiro fortíssimo.


**Formato

Os vários formatos das fezes não indicam, na imensa maioria, algum tipo de doença, a depender também da cor e consistência.
No entanto, as fezes saudáveis geralmente são cilíndricas a alongadas.

- Fezes cortadas, em "bolinhas", acontecem nas obstipações crónicas, podendo ser sintoma de diverticulites, colites ou até mesmo de um tumor.

- As fezes disformes e liquefeitas acontecem nas diarreias.

- As fezes muito finas podem indicar que se está a fazer força demais para evacuar, contraindo o esfíncter mais do que se devia.


**Boia ou afunda?

Fezes saudáveis no geral devem afundar. A maior parte da massa fecal é constituída por bactérias da flora, fibras e água, e essas afundam.
O que determina se boia ou não é o teor de gordura: quando em excesso, as fezes tendem a boiar. A concentração de gases nas fezes também pode fazê-las boiar, e isso é resultado da ingestão de alguns alimentos, como brócolos, feijão e repolho.


**Frequência

Tudo depende da quantidade de fibras que comemos e dos nossos próprios movimentos intestinais.
A prisão de ventre é a situação na qual o paciente não consegue evacuar um mínimo de três a cinco vezes por semana.
A obstipação pode estar relacionada à dieta, doenças do assoalho pélvico, falta de relaxamento muscular, obstrução do aparelho intestinal ou mesmo adiar a ida à casa de banho.

Uma frequência considerada dentro do ideal fica entre três vezes ao dia até uma vez por dia.
No entanto, não é uma definição rígida, havendo pessoas normais que fogem do padrão.



For some a relief, for others a painful saga. Whether is an easy or a difficult time, it is certain that not everyone likes to look at their own feces. However, take a deep breath and face it because it can tell you a lot about your health - after all, it is the result of everything you eat .

Since prevention is the best medicine , see the observation that deserves attention in your stool and their meaning .


Color **

The stools usually have different shades of brown . Color variations occur depending on the type of food, the amount of bile produced by the liver that will digest fats and possibly some disease.

- The blackened stools - called " coffee color " - signal bleeding of the digestive tract , usually the stomach.

- Reddish feces accuse bleeding of the large intestine or even the area around the anus.

- Bright yellow stools can indicate problems in the pancreas that determine difficulty absorbing fats .

- Whitish stools can indicate liver problems , including hepatitis .

- The green stools can indicate both the intake of some dark green vegetables or foods with excess blue dyes .

- Bloody stools is a scenario that should always be investigated . It may be a simple problem , such as internal bleeding hemorrhoids but can also represent some erosions or ulcers with inflammation , such as colitis and Crohn's disease.
In addition , blood in the stool may indicate the presence of something more serious , like a tumor. However , the living blood is usually a sign of lower bleeding, as the colon or anus.


Consistency **

Stool consistency suggests how long they took to be evacuated .
- Stools that took days to be disposed of, shall have their part water reabsorbed by the body and therefore dry out more , getting quite hardened .
- In the case of intestinal infections , passing stool is much faster and there is no proper water absorption, causing diarrhea.

The ideal consistency is a moldable paste and must adapt to the canal of the anus without causing pain or discomfort.


Odor **

The smell of the feces is not the most pleasant because gut bacteria produce sulfur compounds after digesting food. But the odor intensity can vary greatly as what we eat .

- The consumption of red meat or spicy foods can cause stool with a stronger odor.

The stool of a healthy and balanced diet should provide a distinctive smell, but nothing that leaves the bathroom forbidden !

The foul odor may indicate infection or inflammation, since there is not a complete digestion of food .
There are also stools that occur after bleeding in the stomach, which has a very strong bad smell.


Format **

The various formats of feces does not indicate, in the vast majority, some kind of disease, also depend on the color and consistency .
However, the healthier faeces are generally cylindrical elongated .

- Feces cut in "butter ", occur in chronic Constipation may be a symptom of diverticulitis , colitis or even a tumor .

- The deformed and watery stools occur in diarrhea .

- Very thin stool may indicate that it is doing too much force to evacuate , tightening the sphincter more than we should.


** Float or sink?

Overall healthy stool should sink. The bulk of the fecal mass consists of bacteria flora, fiber and water , and these sink .
The float switch that determines whether or not the fat content in excess when the feces tend to float. The concentration of gases in the stool can also make them float , and this is a result of eating certain foods , such as broccoli, beans and cabbage.


Frequency **

Everything depends on the amount of fiber we eat and our own bowel movements .
Constipation is a condition in which the patient can not evacuate a minimum of three to five times a week .
Constipation may be related to diet , pelvic floor disorders , lack of muscle relaxation, obstruction of the intestinal tract or even put off going to the bathroom .

An ideal frequency is considered within from three times daily to once a day.
However, it is not a rigid definition , with normal people fleeing the default .

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O que deves saber para agilizar as constipações e a tosse nos bebés.

A cada ano, centenas de bebés e crianças sofrem de constipações e tosse, principalmente devido ao seu sistema imunitário ainda imaturo.

É muito fácil identificarmos os sintomas de constipação e tosse nas nossas crianças. Começam logo a ficar com o nariz congestionado, com muita ranhoca (corrimento nasal), febre baixa, tosse, perda de apetite, irritabilidade e dificuldade em dormir. Qual a mãe, pai ou outro educador que não reconhece o desafio que é cuidar de uma criança doente? A natureza delas é de felicidade, alegria e brincadeira...de repente sentem-se mal apresentando alguma dificuldade em compreender claramente aquilo que estão a sentir, como tal, o nosso papel é orientá-las e ajuda-las a sentirem-se o melhor possível no menor espaço de tempo.

Como sou a favor da posição da American Academy of Pediatrics a qual desaconselha dar medicamentos para a tosse e constipações a crianças menores de 6 anos devido aos potenciais efeitos colaterais desses medicamentos, opto, sempre que poss…

As tâmaras e o trabalho de parto

Desde os tempos bíblicos, as tâmaras eram consideradas possuidoras de propriedades curativas profundas, mas só agora a ciência vem confirmar o que os nossos antepassados já sabiam.
Um estudo publicado no Journal of Obstetrics and Gynecology em 2011 e intitulado "O efeito do consumo das tâmaras no final da gravidez[i]", apresentou a investigação do efeito do consumo das tâmaras nos parâmetros do trabalho de parto e nos seus resultados. Ao longo de 11 meses na Jordan University of Science and Technology, dois grupos de mulheres foram incluídas num estudo prospectivo onde 69 mulheres consumiram seis tâmaras por dia durante 4 semanas antes da data prevista para o parto, contra 45 mulheres que não consumiram nenhuma. Estas mulheres tinham parâmetros semelhantes por isso não houve diferença significativa na idade gestacional, idade e paridade (o número de vezes que a mulher engravidou) entre os dois grupos.
Os resultados do estudo foram os seguintes:
• Melhoria da dilatação cervical:

Mercúrio presente no marisco e no peixe aumenta risco para Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)

Um estudo recente em 518 pessoas constatou que elevados níveis de mercúrio no corpo associado ao consumo de peixe e marisco aumenta o risco de desenvolver a doença de Lou Gehrig (ELA), uma doença neurodegenerativa que leva à paralisia e à morte. Entender os factores de risco da esclerose lateral amiotrófica possibilita-nos realizar alterações no nosso estilo de vida, como por exemplo, evitar o consumo de peixes e moluscos, de forma a prevenir esta doença e diminuir a incidência a longo prazo.
Nota de pesquisa: Pesquisas epidemiológicas como essa podem revelar novos factores comportamentais humanos ou exposições ambientais que nos levam à doença. Estudos a nível da população também podem fornecer uma visão ampla de como a doença se desenvolve em seres humanos que não teria sido prontamente descoberto em estudos animais ou celulares.