Avançar para o conteúdo principal

Fitoterapia nas alterações metabólicas da mulher na meia-idade

Em Dezembro de 2011, a revista Integrative Practitioner, publicou uma investigação de Tori Hudson ,N.D., sobre o uso de adaptógenos no tratamento das alterações metabólicas da menopausa. 

Adaptógenos são fitoterápicos que aumentam a resistência à fadiga e reduzem o stress provocado por desequilíbrios neuro endócrinos.

* A menopausa ocorre entre os 50-52 anos, verificando-se um declínio hormonal de estrogénios, sobretudo estradiol , progesterona, testosterona, hormonas da tiróide e desregulação adrenal com alterações do cortisol e DHEA.
* A obesidade na mulher pós-menopausica com alteração da forma do corpo (forma de pêra) com acumulação de gordura abdominal, pode estar relacionada com a lentificação do metabolismo. 
A partir dos 40 anos os níveis de DHEA baixam 50%, esta hormona é percursora dos androgénios, é um factor relevante para a lentificação do metabolismo e redução da produção de ATP, assim como o hipotiroidismo subclínico, contribuindo para o aumento de peso.
* A conexão entre menopausa e insulino-resistência é clara, havendo diminuição da secreção pancreática de insulina o que aumenta o risco de desenvolver diabetes tipo 2. 
Os estudos realizados sugerem que baixos níveis de estrogénios e andogénios influenciam o desenvolvimento de resistência à insulina, síndrome metabólico e diabetes tipo 2. Estas alterações têm grande impacto no futuro da saúde da mulher.

Dietas desajustadas, alterações de peso frequentes (tipo iô- iô), stress crónico e por vezes excesso de exercício físico, aceleram a destruição do equilíbrio metabólico.
O impacto do uso de adaptógenos verifica-se na regulação do metabolismo, redução do stress oxidativo induzido pelo óxido nítrico e ácido láctico e no aumento da produção de ATP.

Exemplos de Plantas Adaptogénicas são:


- Rhodiola Rosea: A parte medicinal desta planta é o rizoma do qual se extrai quercetina, ácido gálico entre muitos outros antioxidantes fenólicos. É utilizada para aumentar a resistência ao stress, desintoxicação e aumentar a longevidade. É útil na perimenopausa e menopausa para tratar distúrbios do sono.
- Schisandra Chinensis é um fruto do Norte da China e Rússia com propriedades anti-inflamatórias e que ajuda na actividade mental e na fadiga.
- Ashwagandha (Withania somnifera) actua como tónico, regula o metabolismo da glicose e tem propriedades anti-inflamatórias. Combate o stress oxidativo, aumenta as enzimas catálase e superóxido dismutase. É usada na depressão, hipotiroidismo, insuficiência adrenal e infertilidade. É considerada “o maestro” na regulação do eixo hipotálamo-pituitária-adrenal.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Receita: Pudim de Pêra com Canela

Quando o meu filho era mais pequeno e estava a atravessar aquela fase em que simplesmente se alimentam do ar (a anorexia dos 2 anos), eu fazia-lhe esta espécie de pudim com sementes de chia que ele comia e lambia os dedos...ou seja, um êxito! Escusado será dizer que é delicioso tanto para os pequenos como para os grandes...ahhh e nutritivo!!
- A tâmara é rica em proteínas, minerais e vitaminas principalmente a vitamina C. A grande vantagem é que além de ser uma verdadeira doçura, ela é rica em fibras, potássio, cálcio e ferro sendo excelente tanto para crianças como adultos.

- As pêras são ricas em fibras, vitamina A e C com importantes ações antioxidantes.
Também é uma excelente fonte de minerais como o fósforo, cálcio e ainda contém algum ferro.

- A canela auxilia no tratamento de diversas doenças. A canela estimula a salivação e os sucos gástricos, facilitando a digestão como tal, ajuda em casos de aerofagia, digestões difíceis a acidez estomacal.


Ingredientes

- 7 colheres de sopa de …

As tâmaras e o trabalho de parto

Desde os tempos bíblicos, as tâmaras eram consideradas possuidoras de propriedades curativas profundas, mas só agora a ciência vem confirmar o que os nossos antepassados já sabiam.
Um estudo publicado no Journal of Obstetrics and Gynecology em 2011 e intitulado "O efeito do consumo das tâmaras no final da gravidez[i]", apresentou a investigação do efeito do consumo das tâmaras nos parâmetros do trabalho de parto e nos seus resultados. Ao longo de 11 meses na Jordan University of Science and Technology, dois grupos de mulheres foram incluídas num estudo prospectivo onde 69 mulheres consumiram seis tâmaras por dia durante 4 semanas antes da data prevista para o parto, contra 45 mulheres que não consumiram nenhuma. Estas mulheres tinham parâmetros semelhantes por isso não houve diferença significativa na idade gestacional, idade e paridade (o número de vezes que a mulher engravidou) entre os dois grupos.
Os resultados do estudo foram os seguintes:
• Melhoria da dilatação cervical:

O que deves saber para agilizar as constipações e a tosse nos bebés.

A cada ano, centenas de bebés e crianças sofrem de constipações e tosse, principalmente devido ao seu sistema imunitário ainda imaturo.

É muito fácil identificarmos os sintomas de constipação e tosse nas nossas crianças. Começam logo a ficar com o nariz congestionado, com muita ranhoca (corrimento nasal), febre baixa, tosse, perda de apetite, irritabilidade e dificuldade em dormir. Qual a mãe, pai ou outro educador que não reconhece o desafio que é cuidar de uma criança doente? A natureza delas é de felicidade, alegria e brincadeira...de repente sentem-se mal apresentando alguma dificuldade em compreender claramente aquilo que estão a sentir, como tal, o nosso papel é orientá-las e ajuda-las a sentirem-se o melhor possível no menor espaço de tempo.

Como sou a favor da posição da American Academy of Pediatrics a qual desaconselha dar medicamentos para a tosse e constipações a crianças menores de 6 anos devido aos potenciais efeitos colaterais desses medicamentos, opto, sempre que poss…